conecte-se conosco

Olá, o que procuras?

Rafael Nadal a acenar a espetadores do Roland Garros
Rafael Nadal a acenar a espetadores do Roland Garros
Rafael Nadal Roland Garros

Modalidades Desportivas

Rafael Nadal – Teremos sempre Paris

Foi Manacor, em Maiorca, que viu Rafael Nadal nascer, mas foi em Paris que se sagrou campeão. Não foi a primeira, nem a segunda, mas a décima quarta vez que o tenista espanhol levantou o troféu de Roland Garros, para êxtase dos seus vários fãs.

No entanto, devemos recuar até ao início da sua já longa carreira para perceber o porquê de ser “Deus no céu e Nadal na terra”. Comecemos então pelo início desta bonita história de amor ao ténis.

Rafael Nadal – Roland Garros

O início dos 92 títulos

Sendo este o terreno predileto de Rafa Nadal, não é de estranhar então que a sua caminhada pelas vitórias tenha começado exatamente neste piso de terra batida, onde venceu o primeiro de quase uma centena de títulos. Sopot foi o primeiro palco onde Nadal mostrou o seu potencial.

O melhor estava ainda para vir: em 2005, o jovem Rafa começava a escrever o seu nome a letras de ouro na cidade parisiense. Com Mariano Puerta pela frente, o espanhol venceu em quatro sets, levantando assim o primeiro troféu do Roland Garros.

A partir daí, a histórica caminhada começou a ganhar forma: de Grand Slam em Grand Slam, Nadal tornou-se um dos principais conquistadores do mundo do ténis. Venceu os quatro Grand Slams, participou e venceu em Jogos Olímpicos e conseguiu bater vários recordes ao longo dos anos.

Apesar da grande pressão a que está habituado, Rafael Nadal teve adversários de respeito, como é o caso de Roger Federer e Novak Djokovic. É aliás com este último que tem esgrimido as mais interessantes batalhas dentro dos courts. A mais recente, e uma das mais memoráveis dos últimos anos, será mesmo a meia-final disputada no Roland Garros de 2022.

Depois de mais de quatro horas de jogo, a epopeia “Rafa-Nole” foi mais favorável para o espanhol. No entanto, o equilíbrio perdurou quase até ao final, culminando para o lado daquele que foi o vencedor do torneio.

Numa partida jogada a quatro sets, Djokovic ainda tentou superar o seu oponente, que contava com bastante público a apoiá-lo, mas quando voltou ao seu nível, Nadal já estava imparável, naquela que foi uma final antecipada.

Nadal venceu então o seu 14.º Roland Garros, e o campo Phillipe Chatrier já é a sua casa, a qual poucas vezes dá a chave. No final de tudo, podemos não ter sempre Nadal, mas Nadal terá sempre Paris.

Roland Garros 2023: Rafael Nadal fora do seu torneio

2023 fica marcado por ser a primeira vez desde há quase 20 anos que Rafael Nadal não vai pisar o court principal do seu torneio favorito, o Roland Garros.

O tenista espanhol, que sofreu uma lesão muscular e que está afastado das grandes competições há várias semanas, anunciou que devido à mesma não participaria no torneio francês, deixando ainda outra notícia que deixou em choque o mundo do ténis: a retirada em 2024.

Assim sendo, sem Rafael Nadal, 14 vezes campeão do Roland Garros, e Roger Federer, que anunciou a sua retirada do ténis profissional também em 2023, é a vez de vários nomes emergirem como potenciais vencedores deste Grand Slam em 2023, entre eles Carlos Alcaraz. Será capaz o jovem espanhol de fazer justiça ao nome do seu compatriota?

Nadal e a terra batida: qual é o segredo?

Na verdade, Rafael Nadal sente-se como “peixe na água” quando joga em terra batida. Mas há algumas características deste terreno que podem ajudar a perceber o fascínio do espanhol por este tipo de torneios.

Em primeiro lugar, foi o terreno no qual aprendeu a jogar e onde a resistência do jogador tem um papel fundamental para o processo. Como todos sabemos, Nadal alia o seu grande porte físico a uma grande força mental. A resiliência que demonstra em campo é outro dos principais focos.

Por outro lado, o tenista canhoto faz-se também valer pelas suas pancadas fortes e longas, que afastam os seus oponentes. Segundo os especialistas, o facto de o terreno ser mais lento potencia a pancada forte de Nadal, o que acaba por dar menos hipóteses ao adversário.

No fundo, e apesar de todas as mazelas, Nadal já afirmou que não abandonará o ténis tão cedo. Apesar de sabermos que haverá um ponto em que terá de terminar, só nos resta fazer uma coisa: aproveitar, mais umas vez, as incríveis batalhas que Rafael Nadal proporciona, esperando sempre que não seja a última.

banner de apostas de ténis da casa de apostas desportivas bwin portugal

Caso tenhas dúvidas sobre como apostar em ténis, consulta este artigo. Aposta com responsabilidade.

jogo sevilha roma prognósticos desportivos bonus bwin
Jogos casino bwin
banner de bonus de casino
slot-races
apostar online na app bwin
bwin-tv
slot-races
slot-races
slot-races
slot-races
wo-sports
slots-casino-wo
banner-bonus-casino
slot-races
app-apostas-online-bwin
03
slot-races
slot-buffalo
slot-races
slot-races
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Anúncios

Artigos que também podes gostar

Modalidades Desportivas

O sonho de qualquer tenista de topo é estar no primeiro lugar do ranking ATP, no caso do torneio masculino de ténis, ou no...

Modalidades Desportivas

Quem são os favoritos à vitória de Wimbledon em 2023?

Modalidades Desportivas

Fica a conhecer os sete melhores tenistas portugueses de sempre. Será que os conheces a todos?

Futebol

Como fãs de desporto que somos, gostamos de acompanhar filmes, documentários e séries sobre o tema. Alguns destes conteúdos mostram os bastidores, histórias baseadas...