conecte-se conosco

Olá, o que procuras?

quais-os-melhores-estadios-de-futebol-do-mundo
quais-os-melhores-estadios-de-futebol-do-mundo
quais-os-melhores-estadios-de-futebol-do-mundo

Futebol

Quais são os melhores estádios de futebol do mundo?

Futebol: os melhores estádios do mundo

Os factos são indiscutíveis – não é por acaso que o futebol europeu (o original, sublinhe-se) é o desporto-rei, uma vez que a paixão que o mundo nutre pelo mesmo é absolutamente incomparável, paixão essa que acaba por ser profundamente reverberada por estádios distribuídos por todo o globo, muitos dos quais são considerados autênticos santuários desta modalidade.

Ora, é precisamente por sabermos o quão fanático és por futebol que a bwin, a principal plataforma online de apostas desportivas em Portugal, concebeu este artigo, listando alguns dos melhores estádios do mundo, cada qual com uma história repleta de marcos para contar e características únicas que transformam os mesmos em templos aos olhos dos adeptos, palcos de duelos que já deram muito a ganhar em apostas de futebol.

1. San Siro

Erigido entre 1925 e 1926 na área suburbana de San Siro em Milão, Itália, o primeiro estádio que aqui abordamos é propriedade do Município de Milão, sendo partilhado pelas duas grandes equipas da capital regional da Lombardia – o AC Milan e o Inter de Milão.

A sua designação é variável de acordo com os adeptos de cada clube, ou seja, entre os fãs do AC Milan, é simplesmente conhecido por “San Siro”, enquanto as claques do Inter de Milão preferem utilizar o seu nome oficial, “Stadio Giuseppe Meazza”, atribuído em 1980 em homenagem ao jogador homónimo no seguimento da sua morte no ano anterior, cuja carreira decorreu sobretudo ao serviço do Inter.

Tendo capacidade para mais de 80.000 espectadores, este estádio já serviu de palco a inúmeros e prestigiantes eventos, incluindo três finais da Taça Europeia (atualmente, a Liga dos Campeões da UEFA) em 1965, 1970 e 2001 e seis jogos no âmbito do Mundial de Futebol da FIFA de 1990, já para não falar da respetiva cerimónia de abertura.

2. Santiago Bernabéu

O “Estadio Santiago Bernabéu” é o quartel-general do Real Madrid CF; foi construído entre 1944 e 1947, sendo inicialmente designado por “Estadio Real Madrid Club de Fútbol”.

Contudo, em 1955, foi decidido, em contexto de Assembleia Geral, que passaria a adotar, em jeito de homenagem, o nome do então presidente e antigo avançado da formação, Santiago Bernabéu, que, de resto, é uma figura incontornável da história dos Merengues.

Mais do que um estádio, é não só um ícone da capital espanhola, como também um dos principais centros do património futebolístico de Espanha; a sua mais recente renovação, concluída no final de 2023, dá agora lugar a cerca de 85.000 espectadores, tornando-o o segundo maior do país.

Ao longo da sua história, o Santiago Bernabéu recebeu sete finais da antiga Taça Europeia e a final do Mundial de Futebol da FIFA de 1982.

3. La Bombonera

Oficialmente designado “Estadio Alberto José Armando”, o “La Bombonera” encontra-se sediado na capital argentina, Buenos Aires (mais concretamente, na zona de La Boca).

Construído entre 1938 e 1940, acolhe o Boca Juniors e a seleção nacional argentina; a sua alcunha tem por base a arquitetura do estádio propriamente dito, da autoria de José Luiz Delpini.

Entre 1921 e 1931, depois de atravessar vários anos de financiamento reduzido e demais dificuldades financeiras, foi finalmente possível ao Boca Juniors, ao cabo de uma extensa angariação de fundos, comprar um terreno ao Município de Buenos Aires, que viria a servir de base ao futuro “Estadio Boca Juniors”.

Contudo, devido à falta de espaço, Delpini não teve outra opção senão reduzir as dimensões de um dos lados, criando uma bancada mais compacta, por oposição às restantes três, cujos moldes são muito mais convencionais; visto de cima, o estádio parece ter a forma de uma caixa de bombons, sendo essa a origem do termo “La Bombonera”.

Ao longo dos anos, o estádio adotou outras designações em homenagem a antigos presidentes do Boca Juniors, mas a mais recente, oficializada em 2000, recorda a memória de Alberto Armando, que ocupou o cargo entre 1954 e 1955 e novamente entre 1960 e 1980.

Tendo capacidade para 57.200 espectadores, já pisaram o seu relvado lendas do futebol mundial como Alfredo Di Stefano, Maradona, Messi, Pelé, Ronaldo e Romário.

4. Old Trafford

Conhecido localmente como “The Theatre of Dreams” (literalmente, “O Teatro dos Sonhos”), uma designação cunhada por Sir Bobby Charlton, o Estádio de Old Trafford localiza-se na área da Grande Manchester, no Reino Unido, e é propriedade do Manchester United.

Foi construído entre 1909 e 1910 pelo arquiteto escocês Archibald Leitch, inicialmente concebido para albergar 100.000 espectadores; no entanto, com o cada vez maior aumento dos custos, a capacidade foi reduzida para cerca de 80.000, embora o número oficial atual seja de pouco mais de 74.000.

Em todo o caso, a nível nacional, é o maior estádio de futebol pertencente a um clube, o segundo maior estádio de futebol na generalidade (ultrapassado apenas por Wembley) e o 12.º maior em toda a Europa.

Curiosamente, entre 1941 e 1949, devido aos bombardeamentos da Luftwaffe durante a Blitz, no contexto da II Guerra Mundial, o estádio teve de ser partilhado com os arquirrivais do clube da casa, o Manchester City.

Old Trafford já recebeu uma final da Taça FA, inúmeros jogos da seleção inglesa e confrontos no âmbito de múltiplas competições internacionais, de que são exemplos o Mundial de Futebol da FIFA de 1966 (em que “Os Magriços” alcançaram o pódio com um terceiro lugar e Eusébio foi o melhor marcador, totalizando nove golos), o Euro 1996 da UEFA, os Jogos Olímpicos de 2012 e o Campeonato Europeu de Futebol Feminino de 2022.

5. Camp Nou

Camp Nou (ou Novo Campo, em Português) é o maior estádio de futebol de toda a Europa, com capacidade para cerca de 99.500 espectadores, embora se encontre atualmente em renovações, com o intuito de aumentar este número para 105.000.

Construído na capital da Região Autónoma da Catalunha, em Espanha, entre 1954 e 1957, acolhe, naturalmente, a equipa local – o FC Barcelona; estima-se que as obras de renovação e expansão do estádio sejam concluídas em junho de 2026, sendo agora o Estadi Olímpic Lluís Companys a base de operações do Barça.

São muitos os eventos lendários de que Camp Nou foi anfitrião, como duas finais da Taça Europeia/Liga dos Campeões da UEFA, em 1989 e 1999, cinco encontros da Supertaça Europeia da UEFA, quatro finais da Taça do Rei, duas finais da Taça da Liga (ambas vencidas pelo Barcelona, em 1983 e 1986 – as primeira e última edições, respetivamente) e cinco jogos do Mundial de Futebol da FIFA de 1982 (entre os quais se encontra o jogo de abertura).

6. Estadio Azteca

Situado na Cidade do México, o Estadio Azteca (também conhecido por “Colosso de Santa Úrsula”) é propriedade do Grupo Televisa, uma empresa dos ramos do audiovisual e das telecomunicações; é simultaneamente o quartel-general do Club América e da seleção mexicana, sendo também o maior de toda a América Latina.

Foi construído entre 1961 e 1966 e tem capacidade para cerca de 87.500 espectadores; é dos estádios mais icónicos de todo o futebol mundial, tendo sido o primeiro a servir de palco a duas finais do Mundial de Futebol da FIFA, nas edições de 1970 (em que o Brasil se sagrou campeão depois de um resultado de 4-1 contra Itália) e 1986 (com a vitória da Argentina sobre a República Federal da Alemanha por 3-2).

Foi nesta mesma edição de 1986 que Diego Maradona marcou, no encontro dos quartos-de-final entre a Argentina e Inglaterra, o infame golo da “mão de Deus” e o “golo do século”, apenas quatro minutos depois do primeiro, para um resultado de duas bolas a zero.

Tanto a edição de 1970 como a de 1986 foram as últimas em que Pelé e Maradona, respetivamente, viriam a levantar o troféu de campeões do mundo.

7. Anfield

O Estádio de Anfield acolhe o Liverpool FC desde a formação do clube em finais do século XIX ou, mais concretamente, 1892, embora tivesse sido construído na cidade de Liverpool, em Inglaterra, em 1884, albergando inicialmente o Everton até à sua saída, em 1891, quando este transitou para Goodison Park.

É o quinto maior estádio de futebol de Inglaterra (e não de todo o Reino Unido), tendo capacidade para mais de 61.000 espectadores, no seguimento da sua mais recente renovação, concluída em 2024.

Este é um bastião do futebol inglês, repercutindo-se pelas bancadas em dia de jogo a canção «You’ll Never Walk Alone», composta no âmbito do musical de 1945 de Rodgers e Hammerstein Carousel (Carrossel); esta é uma tradição que remonta a 1963, ano em que o grupo musical local Gerry and the Pacemakers lançou a sua própria versão da canção.

8. Wembley Stadium

O atual Estádio de Wembley é uma versão moderna da lendária arena conhecida em todo o mundo, não só por ser “a capital do futebol”, como Pelé lhe chamou, como também palco para eventos das mais variadas modalidades desportivas (entre as quais se contam o boxe, o rugby, corridas de galgos, futebol americano, etc.).

Também os concertos mais memoráveis de todo o planeta aconteceram no estádio original, sendo o exemplo mais aclamado o segmento britânico do Live Aid, de 1985, com organização de Sir Bob Geldof e Midge Ure, cujo intuito consistiu em angariar fundos para suprimir a crise de fome em massa da Etiópia entre 1983 e 1985.

Este evento contou com a presença de artistas musicais como David Bowie, Queen, Paul McCartney, Elton John, The Who, Dire Straits e U2.

O novo Estádio de Wembley, que dá continuidade ao legado do original, foi construído entre 2002 e 2007, e é a sede oficial da Federação Inglesa de Futebol e da seleção inglesa; a grande maioria dos jogos de que a mesma é anfitriã acontece, precisamente, em Wembley, que serve também de palco à final da Taça FA e a jogos internacionais.

Com capacidade para um total de 90.000 espectadores, Wembley é o maior estádio de futebol do Reino Unido e o segundo maior da Europa; outras modalidades desportivas continuam a ser praticadas aqui, tal como a tradição musical se mantém, tendo sido inaugurada em junho de 2007 por George Michael.

Para concluir

Ao aprenderes mais sobre estes estádios icónicos, estás a interagir com uma riquíssima tradição distribuída ao longo de décadas e por praticamente todos os continentes, algo que contribui para um sentido de comunidade entre os adeptos mais apaixonados pelo futebol.

Independentemente de teres passado por cá para saberes como apostar em futebol ou leres outros materiais que te explicam o que é o handicap nas apostas desportivas e se o prolongamento conta nas apostas desportivas, o que importa é que desfrutes do jogo mais belo do mundo e que a tua experiência de apostas em futebol seja inesquecível, tal como a história que cada uma destas arenas tem para contar.

Se tiveres interesse em saber mais sobre alguns dos estádios de futebol mais conhecidos do mundo, deixa-te ficar no nosso blogue de prognósticos desportivos e guias de apostas e consulta o artigo intitulado «Estádios com nomes de lendas do futebol».

Por último, e em relação às tuas apostas, não te esqueças nunca de que, embora devas divertir-te, tens também de ter elevados sentidos de responsabilidade e moderação.

jogo sevilha roma prognósticos desportivos bonus bwin
Jogos casino bwin
banner de bonus de casino
slot-races
apostar online na app bwin
bwin-tv
slot-races
slot-races
slot-races
slot-races
wo-sports
slots-casino-wo
banner-bonus-casino
slot-races
app-apostas-online-bwin
03
slot-races
slot-buffalo
slot-races
slot-races
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Anúncios

Artigos que também podes gostar